ESTRUTURA

PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS

FINALIDADE:

A Pró-Reitoria de Recursos Humanos, órgão da Reitoria da Universidade Estadual de Ponta Grossa, tem por finalidade desenvolver e implantar sistema de gestão de pessoas que proporcione às unidades administrativas, técnicas e acadêmicas, recursos humanos com habilidades e competências requeridas para o exercício das diversas funções e comprometidos com as estratégias e metas da instituição.

ATRIBUIÇÕES:

  1. estudar, propor e fazer cumprir as políticas de recursos humanos em consonância com estratégias e metas da instituição;
  2. realizar estudos e formular propostas destinadas ao planejamento, programação e execução da avaliação das atividades de recursos humanos;
  3. realizar estudos para definir instrumentos modernos de recrutamento, seleção, retenção e desenvolvimento de recursos humanos;
  4. realizar estudos com analistas de informática para o desenvolvimento de softwares necessários para o sistema de informações gerenciais de todos os sub-sistemas de recursos humanos;
  5. organizar e manter serviço especializado em medicina e segurança do trabalho;
  6. organizar e manter atividades de serviço social na instituição, visando obter níveis ideais de qualidade de vida no trabalho e bem-estar social para todos os servidores;
  7. elaborar estudos e apresentar propostas para manter uma permanente e moderna adequação da estrutura organizacional da PRORH;
  8. manter permanente contato e articulação com organizações públicas e privadas que se dediquem ao estudo de gestão de pessoas, com a finalidade de adequar e modernizar essas práticas na instituição;
  9. zelar pela criteriosa aplicação dos princípios de administração de recursos humanos, com vistas ao tratamento justo dos servidores e ao aprimoramento das relações humanas no trabalho;
  10. realizar estudos e propor planos de cargos, carreiras e salários e remuneração para ocupantes de cargos em comissão e funções gratificadas;
  11. disponibilizar, anualmente, programa de cursos para treinamento e desenvolvimento de recursos humanos para atender estratégias e metas da instituição e das unidades administrativas que a integra;
  12. disponibilizar meio de comunicação regular com todos os servidores para mantê-los informados sobre suas carreiras, benefícios, programas e projetos na área de recursos humanos;
  13. implementar processos de integração funcional para todos os servidores da instituição;
  14. proporcionar ao conjunto de unidades que integram a instituição o suporte necessário na gestão de pessoas, com o objetivo de contar com recursos humanos motivados e comprometidos com as estratégias e metas da instituição.

Para cumprir sua finalidade e atribuições que lhe competem, a Pró-Reitoria de Recursos Humanos constituir-se-á das seguintes unidades administrativas:

  1. Pró-Reitoria;
  2. Secretaria;
  3. Divisão de Carreiras, Salários e Benefícios:
    1. Seção de Administração de Carreiras;
    2. Seção de Administração da Folha de Pagamento;
    3. Seção de Documentação;
  4. Divisão de Provimento, Capacitação e Qualidade de Vida no Trabalho:
    1. Seção de Provimento de Cargos e Contratos;
    2. Seção de Treinamento e Desenvolvimento;
    3. Seção de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho;
    4. Seção de Assistência e Promoção Social;

PRÓ-REITORIA

Ao Pró-Reitor de Recursos Humanos compete:

  1. administrar e representar a Pró-Reitoria;
  2. coordenar e orientar todas as atividades das unidades que compõem a Pró-Reitoria;
  3. emitir parecer em assuntos de sua competência;
  4. propor aos Conselhos Superiores alterações nas normas e regulamentos que regem a administração de recursos humanos;
  5. delegar competências em consonância com dispositivos legais e regulamentares;
  6. propor a contratação de serviços especiais e estratégicos na área de recursos humanos e que atendam aos interesses da instituição, ouvida a Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos;
  7. promover, mediante ato oficial, as movimentações de funcionários e docentes nas respectivas carreiras;
  8. promover, mediante ato oficial, a concessão de vantagens financeiras, ouvida a Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos;
  9. promover, mediante ato oficial, o afastamento de funcionários e docentes;
  10. autorizar a prestação de serviços na área de gestão de pessoas por funcionários ou equipes pertencentes ao quadro de pessoal da PRORH;
  11. autorizar a prestação e a remuneração de serviços extraordinários, nos termos da lei e ouvida a Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos;
  12. autoriza a remoção, readequação, reenquadramento e readaptação de pessoal técnico-administrativo, atendendo aos interesses da instituição;
  13. autorizar o cumprimento de jornadas de trabalho em horários especiais, atendendo interesses da instituição e nos termos da legislação em vigor;
  14. emitir certidões, declarações ou atestados para a comunidade universitária envolvida em processos de RH;
  15. cumprir e fazer cumprir as legislações pertinentes ao pessoal estatutário e celetista, no que couber, bem como as normas regulamentares aprovadas pelos Conselhos Superiores da UEPG aplicáveis aos quadros de pessoal da instituição;
  16. emitir ordens de serviço e portarias relativas à sua área de competência;
  17. gestionar junto aos órgãos estaduais competentes a liberação de recursos para a folha de pagamento;
  18. exercer outras atribuições compatíveis com o cargo, cometidas pelo Reitor.

SECRETARIA

À Secretaria compete:

      1. recepcionar processos administrativos;
      2. analisar os processos administrativos, encaminhando-os para as unidades competentes;
      3. efetuar estudos para a adequação e modernização constante do sistema de protocolo da PRORH;
      4. recepcionar pessoas e servidores, encaminhando-os às unidades competentes;
      5. elaborar e controlar a agenda do Pró-Reitor de Recursos Humanos;
      6. convocar reuniões com o Pró-Reitor de Recursos Humanos e organizar a pauta;
      7. secretariar reuniões da Pró-Reitoria de Recursos Humanos;
      8. manter dados estatísticos concernentes a processos administrativos de recursos humanos e a sua natureza, para subsidiar estudos de alteração de fluxograma de tramitação na PRORH e em outros órgãos da instituição;
    1. manter atualizados, diariamente, relatórios pertinentes a pessoal;
  1. realizar trabalhos de digitação de correspondência, quadros demonstrativos e relatórios da PRORH;
  2. organizar arquivo de atos oficiais, leis, decretos e resoluções regulamentares da administração de recursos humanos;
  3. proceder as ações necessárias para impressão e distribuição de boletins informativos da PRORH.

DIRETORIA DE CARGOS E SALÁRIOS

Composição: Divisão de Carreiras, Divisão de Pagamento, Seção de Política Docente, Seção de Aposentadoria e Seção de Documentação.

COMPETÊNCIAS:

  1. planejar, coordenar e controlar a execução das atribuições de sua área de competência, utilizando-se de indicadores de resultados;
  2. controlar o sistema legal da remuneração de cargos, funções, gratificações, adicionais, demais vantagens financeiras e aposentadorias;
  3. manter cadastro funcional atualizado;
  4. organizar e manter sistema eficaz de arquivo de documentos da PRORH;
  5. formalizar, acompanhar e controlar processos de aposentadoria;
  6. elaborar estudos e propor alterações ou ajustes nas normas que regulam as vantagens financeiras, nos termos da legislação vigente;
  7. elaborar a folha de pagamento, nos termos da legislação vigente;
  8. elaborar quadros demonstrativos de previsões e custos de pessoal;
  9. elaborar estudos e propor sistemas de controle de freqüência ao trabalho do pessoal docente e técnico-administrativo;
  10. manter sistema de estatística atualizado na gestão dos recursos humanos da instituição;
  11. emitir parecer sobre matérias de sua competência;
  12. manter informados os docentes e técnicos-administrativos sobre os planos de carreira, cargos e salários;
  13. substituir o Pró-Reitor de Recursos Humanos nas suas faltas ou impedimentos;
  14. elaborar, em conjunto com as seções, estudos para melhoria das práticas de gestão de pessoas na sua área de competência;
  15. manter manual de cargos/funções atualizado das carreiras técnico-administrativa e docente;
  16. promover constantemente o levantamento das habilidades e competências requeridas para os chefes de seção e funcionários de sua área de competência;
  17. proporcionar suporte técnico e operacional para as seções e seus funcionários;
  18. analisar e propor a prestação de serviços para pessoas físicas ou jurídicas, relativos à sua área de competência;
  19. organizar periodicamente a redação de matérias sobre informações de interesse de docentes e técnicos-administrativos, para inserção no boletim informativo da PRORH;
  20. realizar estudos, disponibilizar e manter atualizadas informações de interesse de docentes e técnicos-administrativos da sua área de competência na página eletrônica da PRORH.

 

DIVISÃO DE CARREIRAS

COMPETÊNCIAS:

  1. atender professores e funcionários, orientando-os sobre seus direitos e deveres;
  2. analisar e emitir parecer em processos de concessão de avanço de nível e promoção nas carreiras, licenças, alterações de regime de trabalho, afastamentos e qüinqüênios;
  3. gerenciar os processos de aposentadoria;
  4. atender e informar docentes e técnicos-administrativos sobre aposentadorias e proventos;
  5. emitir certidões, atestados e declarações para a comunidade universitária envolvida em processos de RH;
  6. promover o registro de todos os atos oficiais que tenham reflexos na vida funcional de docentes e técnicos-administrativos;
  7. promover o registro em folha de pagamento dos docentes e técnicos-administrativos, dos atos oficiais regulares das carreiras e que tenham reflexo financeiro;
  8. distribuir aos docentes e técnicos-administrativos os atos oficiais que motivaram as movimentações em suas carreiras e a percepção de vantagens financeiras;
  9. promover a publicação de todos os atos oficiais relativos a gestão de pessoas na instituição;
  10. realizar estudos, com suporte da área de processamento de dados, para a manutenção eficaz de sistemas de informações na gestão de carreiras, com vistas a tomada de decisões;
  11. organizar e manter atualizado o sistema de arquivo de resoluções, portarias e demais atos legais que tratem da normatização de recursos humanos da instituição;
  12. emitir atos oficiais de sua área de competência;
  13. alimentar, mensalmente, o banco de dados de movimentação de pessoal celetista, do Ministério do Trabalho e Emprego;
  14. elaborar quadros estatísticos de sua área de competência;
  15. manter atualizados dados cadastrais do SAS – Sistema de Assistência à Saúde;
  16. gerenciar o banco de dados da política docente.
SEÇÃO DE POLÍTICA DOCENTE

Em breve mais informações.

SEÇÃO DE APOSENTADORIA

Em breve mais informações.

 

DIVISÃO DE PAGAMENTO

COMPETÊNCIAS:

  1. recepcionar, analisar e lançar em folha de pagamento, após autorização, decisões de processos e outros documentos;
  2. manter atualizadas as tabelas salariais das carreiras docente e técnico-administrativa;
  3. manter atualizadas as tabelas de remuneração para ocupantes de cargos em comissão e funções gratificadas;
  4. gerenciar o sistema de concessão de férias;
  5. realizar estudos, com suporte da área de processamento de dados, para a manutenção eficaz de sistemas de informações na gestão de salários e vantagens com vistas a tomada de decisões;
  6. manter atualizado sistema de documentos legais e regulamentares que amparam o pagamento de salários e vantagens financeiras;
  7. atender e prestar informações para docentes e técnicos-administrativos, sobre mecanismo de desconto em folha de pagamento, referente a empréstimos financeiros e demais consignações;
  8. autorizar margem de consignação em folha de pagamento para empréstimos financeiros de docentes e técnicos-administrativos;
  9. recepcionar, lançar em folha de pagamento e prestar informações aos interessados, das decisões judiciais referentes a pensão alimentícia;
  10. imprimir relatórios de folha de pagamento para tomada de decisão e liberação de recursos;
  11. imprimir e distribuir contracheques de pagamento de salários e vantagens financeiras;
  12. controlar variáveis indicativas de crescimento da folha de pagamento para tomada de decisão;
  13. emitir e controlar prévio empenho das despesas com pessoal;
  14. elaborar e gerenciar a folha de pagamento nos termos da legislação vigente;
  15. manter cadastro atualizado de funções gratificadas e cargos em comissão;
  16. gerenciar o sistema da folha de pagamento, propondo medidas para alterações e inclusões de códigos;
  17. gerenciar o sistema de vale-transporte, efetuando a sua aquisição e distribuição, na forma da lei;
  18. gerenciar o sistema do auxílio-alimentação;
  19. gerenciar o sistema de controle de freqüência funcional;
  20. atender funcionários e professores, prestando-lhes informações sobre vantagens e descontos em folha de pagamento;
  21. providenciar o atendimento, recepção e encaminhamento dos processos de exoneração e rescisão de contrato de trabalho;
  22. encaminhar para publicação os atos de exoneração e rescisão contratual de trabalho;
  23. proceder as ações e os encaminhamentos necessários para liberação de saldos de salário e outras vantagens financeiras previstas em lei, para dependentes dos servidores falecidos.
SEÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO

COMPETÊNCIAS:

      1. recepcionar, classificar e arquivar todos os documentos processados relativos à gestão de recursos humanos, inclusive a legislação;
      2. manter sistema eficaz de arquivo e de consulta de documentos;
  1. manter constantes estudos para o melhor aproveitamento do espaço físico e utilização de equipamentos na conservação e preservação de documentos;
  2. realizar pesquisas de informações em documentos, por solicitação das unidades de recursos humanos;
  3. manter eficiente e confiável sistema de controle de saída de documentos.

DIRETORIA DE PROVIMENTO E CONCURSO

Composição: Divisão de Provimento e Divisão de Concurso.

Competências: Em breve mais informações.

 

DIVISÃO DE PROVIMENTO

COMPETÊNCIAS:

  1. conhecer e aplicar a legislação vigente que regulamenta o provimento de cargos públicos e contratações temporárias;
  2. elaborar editais de concurso público e teste seletivo, para provimento de vagas nas carreiras docentes e técnico-administrativa e para contratos temporários;
  3. administrar os procedimentos necessários para constituição de bancas examinadoras e demais ações, para a eficácia do processo de seleção;
  4. analisar processos e promover a readaptação funcional de docentes e técnicos-administrativos;
  5. analisar e opinar sobre processos de afastamento para tratamento de saúde;
  6. analisar e emitir parecer sobre processos de realocação funcional;
  7. propor a contratação de estagiários;
  8. analisar e emitir parecer sobre disposições funcionais;
  9. administrar e manter informados docentes, técnicos-administrativos e comissões de avaliação de estágio probatório, emitindo, após aprovação no estágio probatório, o respectivo ato de estabilidade funcional;
  10. emitir atos oficiais de sua área de competência;
  11. registrar no sistema de recursos humanos os atos oficiais e processos de sua área de competência, que tenham reflexos na vida funcional de docentes e técnicos-administrativos;
  12. utilizar-se do serviço de apoio da Seção de Assistência e Promoção Social para realocações e readaptações de servidores;
  13. elaborar processos de prestação de contas de concursos e testes seletivos para encaminhamento ao Tribunal de Contas do Estado e órgãos da instituição;
  14. realizar estudos, com suporte da área de processamento de dados, para a manutenção eficaz de sistemas de informações na gestão de cargos e demais atribuições da área;
  15. promover eventos de integração funcional para docentes e técnicos-administrativos;
  16. estudar e propor planos de carreira.

DIVISÃO DE CONCURSO

Em breve mais informações.

 

DIRETORIA DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

Composição: Seção de Desenvolvimento, SESMT, Serviço Social, Ambulatório Campus e Ambulatório Centro.

Competências: Em breve mais informações.

 

SEÇÃO DE DESENVOLVIMENTO

COMPETÊNCIAS:

  1. efetuar, anualmente, com base nas estratégias e metas da instituição e das unidades administrativas que a compõem, o levantamento das necessidades de treinamento na função, para técnicos-administrativos, especificamente as relativas ao domínio das habilidades requeridas;
  2. efetuar, anualmente, com base nas estratégias e metas da instituição e das unidades administrativas que a compõem, o levantamento das necessidades de cursos para capacitação das competências requeridas por funcionários técnicos-administrativos e ocupantes de funções gerenciais;
  3. efetuar, anualmente, com base nas necessidades requeridas de habilidades e competências, a programação e o orçamento de cursos;
  4. estabelecer, após aprovado o orçamento, o calendário anual de cursos de treinamento e desenvolvimento;
  5. proceder as ações necessárias para a contratação de instrutores de treinamento e desenvolvimento de recursos humanos;
  6. divulgar e operacionalizar o calendário de treinamento e desenvolvimento de recursos humanos;
  7. estudar, propor e aplicar sistema de avaliação de desempenho do treinamento e desenvolvimento de recursos humanos;
  8. emitir atos oficiais para concessão de avanço de nível na carreira técnico-administrativa, por avaliação de desempenho;
  9. estudar e propor mudanças no sistema de avaliação de desempenho do corpo técnico-administrativo;
  10. realizar estudos, com suporte da área de processamento de dados, para a manutenção eficaz de sistemas de informações na gestão do treinamento e desenvolvimento de recursos humanos;
  11. proporcionar aos funcionários estágios de aprendizagem para exercício nas funções de seu interesse.
SESMT

COMPETÊNCIAS:

  1. orientar e assessorar os diversos órgãos da instituição em assuntos de segurança e medicina do trabalho;
  2. elaborar e propor normas e regulamentos internos de segurança e medicina do trabalho;
  3. inspecionar áreas e equipamentos, quanto à segurança do trabalho;
  4. enviar relatórios aos diversos setores, comunicando a existência de riscos, a ocorrência de acidentes e as medidas aconselháveis para a prevenção de acidentes do trabalho;
  5. elaborar relatórios das atividades de segurança e medicina do trabalho;
  6. indicar, especificadamente, os equipamentos de segurança, inclusive os de proteção individual, verificando a sua qualidade;
  7. estabelecer, em conjunto com o órgão de suprimento, os níveis de estoque de materiais e equipamentos de segurança e supervisionar sua aquisição, distribuição e manutenção;
  8. estudar e implantar sistemas de proteção contra incêndios e elaborar planos de controle dos efeitos de catástrofes;
  9. supervisionar as atividades de combate a incêndios e de salvamento;
  10. articular, com os órgãos de suprimento, a especificação de materiais e equipamentos cuja manipulação, armazenagem ou funcionamento estejam sujeitos a riscos;
  11. analisar acidentes do trabalho, investigar suas causas e propor medidas corretivas;
  12. promover campanhas internas de prevenção de acidentes de trabalho;
  13. promover, em articulação com o órgão de treinamento de pessoal e com os órgãos envolvidos, a elaboração de programas de treinamento geral e específico de segurança do trabalho;
  14. organizar e propor orientação técnica à Comissão Interna da Prevenção de Acidentes – CIPA;
  15. articular o intercâmbio com entidades ligadas aos problemas de segurança do trabalho;
  16. manter e elaborar um fichário estatístico sobre acidentes do trabalho ocorridos, que permita a análise e o acompanhamento dos resultados do programa de segurança do trabalho;
  17. promover a realização de todos os exames médicos admissionais, exames médicos periódicos e demissionais em funcionários e professores que se encontram em ambiente de risco à saúde;
  18. manter atualizados dados estatísticos sobre acidentes do trabalho, funcionários e professores usuários de equipamento de proteção individual, localização e tipo de extintores de incêndio e outros fatos pertinentes à segurança do trabalho;
  19. elaborar e implementar o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
  20. elaborar e implantar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;
  21. promover a realização de exames médicos especiais em servidores, para detectar prováveis danos à saúde, em decorrência do trabalho que executam e instruir a administração para possíveis mudanças de atividade;
  22. promover a realização de atendimentos de urgência em casos de acidentes do trabalho;
  23. participar de programas de vacinação, orientando a seleção do pessoal e o tipo de vacina a ser aplicada, para prevenir moléstias transmissíveis;
  24. promover, anualmente, em conjunto com a CIPA, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho – SIPAT;
  25. participar do planejamento, instalação e funcionamento dos serviços médicos da instituição;
  26. orientar e assessorar a administração, funcionários e professores, quanto ao cumprimento das normas regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho aprovadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, órgãos estaduais e resoluções do Conselho de Administração;
  27. opinar nos projetos de novas instalações físicas e tecnológicas da UEPG, para assegurar a observância de normas de engenharia de segurança do trabalho.
SERVIÇO SOCIAL

COMPETÊNCIAS:

  1. proceder como órgão consultivo, de apoio e assessoria a toda e qualquer política ou promoção de bem-estar social dos servidores;
  2. diagnosticar, estudar, elaborar, implantar e coordenar programas e projetos que venham a atender as necessidades dos servidores ou da instituição, tais como alcoolismo, doação de sangue, pré-aposentadoria e outras situações;
  3. atender os servidores em suas dificuldades e anseios particulares, interpretando a realidade do caso e respeitando suas preferências e individualidades;
  4. estender, sempre que necessário, o atendimento social aos familiares do servidor;
  5. orientar os servidores sobre programas e normas da instituição, esclarecendo dúvidas sobre direitos e deveres;
  6. desenvolver e manter relacionamento harmonioso entre o serviço social, a população alvo e a instituição;
  7. intervir junto aos servidores, com o objetivo de aumentar seu grau de satisfação, reduzindo tensões, proporcionando aumento da produtividade e melhoria na qualidade de vida;
  8. atuar como intermediário nos conflitos, anseios e reivindicações entre servidores e dirigentes;
  9. diagnosticar e propor a oferta ou melhoria de benefícios sociais ao alcance da instituição;
  10. disponibilizar e encaminhar o atendimento psicológico para os servidores;
  11. viabilizar recursos comunitários e institucionais necessários ao desenvolvimento das atividades de promoção social e ao atendimento das carências dos servidores;
  12. trabalhar as críticas construtivas de servidores, chefias intermediárias e dirigentes, para a eficácia do serviço social na instituição;
  13. manter relacionamento e trabalho multidisciplinar com os demais profissionais de recursos humanos da instituição;
  14. emitir parecer técnico em assuntos de sua área de competência;XV ? elaborar programação das atividades do próximo exercício e o respectivo orçamento;
  15. manter dados estatísticos do serviço social na instituição para subsidiar a definição de políticas e diretrizes de recursos humanos;
  16. investigar, na licença para tratamento de saúde, a natureza e as circunstâncias do processo de afastamento, responsabilizando-se pelo abono de faltas, quando o não comparecimento ao serviço ocorreu por ação involuntária do servidor;
  17. promover o atendimento de familiares do servidor falecido, no desembaraço de documentos e percepção de vantagens financeiras;
  18. promover eventos de lazer e recreação para os servidores, em parceria com o Centro de Desportos e Recreação e o Departamento de Educação Física;
  19. promover, em parceria com o Centro de Desportos e Recreação e o Departamento de Educação Física, a ginástica orientada de grupos de funcionários no ambiente de serviço, para reduzir tensões e melhorar a produtividade e motivação para o trabalho;
  20. promover eventos de confraternização festiva em datas especiais.
AMBULATÓRIO CAMPUS

Em breve mais informações.

AMBULATÓRIO CENTRO

Em breve mais informações.

 

Skip to content