Tour 360º pelo Museu Campos Gerais

Enquanto o Museu Campos Gerais continua em recesso, que tal matar a saudade fazendo uma visita ao museu em 360º? O visitante virtual pode caminhar pelas exposições que marcaram a reabertura do MCG, em 12 abril de 2019. Basta clicar nas setas que aparecem na tela e navegar à vontade. Todas as imagens foram feitas pelo fotógrafo Celso Margraf.

Na recepção é possível ver as expressões populares regionais do livro Jacu Rabudo. Vire-se para a porta de entrada e repare na propaganda do Banestado, uma pequena lembrança da história recente desse lugar. Ao entrar no salão Saint-Hilaire, caminha-se entre as fotos da mostra individual ‘Paraná – A fotografia de Orlando Azevedo’. Retratos, paisagens e texturas garantem uma viagem pelo estado sem sair de casa, com direito a passagem pelo litoral, Castro, Rebouças, Cornélio Procópio, Tibagi, entre outras localidades.

Logo ao lado, mergulha-se na história do jornalismo em Ponta Grossa, com a exposição ‘Linotipo – a imprensa nos tempos de Hugo Reis’. Posicionando-se junto ao expositor, fica mais fácil ler o texto no mural com as primeiras impressões que o botânico, naturalista e viajante Auguste de Saint-Hilaire registrou quando avistou os Campos Gerais, em 1820.

No mesmo salão, a poucos ‘passos’, surgem peças e mobiliários da exposição ‘Salus: histórias da saúde em Ponta Grossa’. Com alguns cliques o público pode ir para detrás do balcão da antiga Farmácia Galeno e visualizar de perto a estante com frascos de remédios, assim como a caixa registradora original do estabelecimento comercial que marcou época na cidade.

Se virar para o lado, o visitante ainda consegue dar uma espiada no gabinete do médico psiquiatra Cândido de Mello Neto, uma das figuras históricas mais procuradas por pesquisadores que chegam ao museu. Por fim, ao subir o lance de escadas, avista-se a biblioteca e o escritório do crítico literário Wilson Martins (1921-2010), que compõem a exposição ‘Intelectualidades: a trajetória de Wilson Martins’.