Galeria de Arte

Em breve mais informações...

CONHECENDO OS ALUNOS DAC/PROEX

 

 

Mayara Brigola

Que tal conhecer os alunos DAC?
Hoje apresentamos Mayara Brigola, aluna da professora Rute Yumi no curso de desenho básico e avançado, nos anos de 2018 e 2019.
Segue abaixo o relato de sua experiência na DAC e também seus desenhos!
"Sempre gostei de desenhar, mas nunca levei muito a sério, pois sempre foi apenas uma distração, uma fuga dos momentos de stress.
Em 2018, depois de um período turbulento pessoal e profissional, comecei a fazer aulas de desenho com a professora Rute na Proex, na intenção de reavivar uma antiga paixão pelo lápis e papel que sempre me deu alegria.
As aulas eram uma vez por semana, e pouco a pouco fui recuperando a vontade de desenhar, aprendendo diversas técnicas e me apaixonando pelo mundo das cores.
Os conceitos são repassados de maneira simples e clara, e a professora respeita a individualidade da turma de diversas idades e objetivos, conduzindo cada um no seu próprio ritmo e sempre nos incentivando a "desafiar o papel" e arriscar novas descobertas.
Por incompatibilidade de horários precisei deixar a turma no final de 2019, mas até hoje sigo desenhando nas horas livres e contando com o incentivo, apoio e orientação da Rute, que se tornou uma amiga, além de mestre 🙂
Recomendo de olhos fechados e certamente voltarei quando puder!"
Vamos lá, pessoal!
Estamos curiosos para saber o que nossos alunos e ex-alunos estão fazendo durante a quarentena! Que tal compartilhar suas experiências e seus trabalhos conosco?

 

________________________________________________________________________________

 

Fabiane Tomachewski

Vamos conhecer mais um aluno DAC?
Hoje apresentamos Fabiane Tomachewski, aluna da professora Rossana, no curso de Pintura.
Segue seu relato e seus lindos trabalhos!
"Comecei a pintar em 1998. Pintura e artesanato são minhas paixões. Sou administradora, contadora e consultora de beleza.
Parei de pintar por uns 10 anos, mas não tem jeito, comecei fazer o curso na Proex para aprender outras técnicas e rosto.
Minha paixão pela pintura é o maior motivo por voltar a pintar."

________________________________________________________________________________

Rômulo Costa

Hoje compartilhamos com vocês os lindos trabalhos de Rômulo Costa, aluno do curso de desenho básico e avançado. Segue abaixo sua bio:
Engenheiro Civil formado pela UEPG em 2004, MBA em Gerenciamento de Projetos pela UFPR em 2010, trabalha com projetos arquitetônicos desde 2005.
Na infância, cursou aulas de desenho por volta dos 10 anos. Na época, realizava pequenas ilustrações por encomenda e outras por mero prazer. Desenhava com empolgação nas aulas de ciências, biologia, geografia e história.
Após anos sem desenhar (apenas tecnicamente durante a faculdade e em sua profissão), retornou à prática artística em 2015. Em busca de aprimoramento, voltou aos estudos no início de 2016, no curso de desenho oferecido pela PROEX-UEPG, sempre com a Prof.Rute. Segue no curso até os dias atuais, ininterruptamente.
Participou da exposição Novos Artistas de Ponta Grossa, edições 2018 e 2019, e no edital Em Casa com Cultura, neste ano de 2020, eventos promovidos pela Fundação Municipal de Cultura.
Sua produção atual é baseada na pesquisa e estudo de livros de ciências, literatura, artes, ilustrações, gravuras, museus ou fotografias, assim como na vivência cotidiana.

________________________________________________________________________________

Edivirgem Althaus

Hoje compartilhamos com vcs as lindas pinturas de Edivirgem Althaus, aluna da professora Rossana Stori Moletta no curso de Pintura

 

________________________________________________________________________________

 

Maria Georgina

Olá, pessoal! Olhem que lindo o trabalho da Maria Georgina, aluna da professora Rute Yumi no curso de Desenho básico e avançado.

veja o vídeo em: https://www.facebook.com/GaleriaPROEXUEPG/videos/731584600968959

 

________________________________________________________________________________

Olavo Reche

 

Parabéns Olavo Reche, aluno de piano da Profa Osséia, desde 03/2019. Devido a pandemia está fazendo aula online. Apresentamos o vídeo com o resultado da dedicação e comprometimento do aluno e da professora, tornando possível, a partir das aulas remotas, a continuação do seu conhecimento musical.
Olavo é filho do Péricles e Katyane Reche.
Música: 9ª Sinfonia de Beethoven - Ode à Alegria.
________________________________________________________________________________

Christian Alessandro Zubacz

Hoje vamos conhecer os trabalhos do aluno Christian Alessandro Zubacz, do curso de Desenho Básico e Avançado, ministrado pela professora Rute Yumi.
Segue abaixo texto do aluno:
"O Curso de desenho ministrado pela Professora Rute Yumi na PROEX me ajudou a desenvolver minhas habilidades artísticas.
Ele abrange história da arte, e auxilia no entendimento de teorias que facilitam ao artista no momento de evolução de suas composições, seja por meio do auxílio direto que a professora oferece em sala, ou mesmo com o conteúdo que os alunos tem acesso.
A Professora é bastante habilidosa, e consegue oferecer boas dinâmicas, visando a vasta diferença entre os alunos, que tem de crianças até idosos, mostrando que a arte é algo universal."
E você? O que tem produzido durante a quarentena? Compartilhe conosco suas produções artísticas!

________________________________________________________________________________

João Carlos

Hoje vamos conhecer o João Carlos. Ele cursa Violão Popular
com o professor Paulo Daniel Moura e também Violão Clássico, com o professor Gilmar Martins!
Mesmo com as aulas suspensas, ele tem praticado em casa durante esse período de pandemia!

veja o vídeo em: https://www.facebook.com/GaleriaPROEXUEPG/videos/1454054311450138

 

________________________________________________________________________________

 

Maria Fernanda Mroczek

Olhem que linda essa pintura da Maria Fernanda Mroczek, aluna da professora Rossana S. Moletta no curso de pintura!
Já se imaginou diante de uma tela deixando a criatividade fluir, tendo como melodia essa chuvinha?
Alguns podem contestar que não sabem pintar, mas então eu pergunto: que tal aprender? que tal ser um aluno DAC?
Nos procure quando essa pandemia passar! Descubra seu potencial artístico! Ou melhor, se descubra!

 

________________________________________________________________________________

Gabriel Vieira

Hoje compartilhamos com vocês os trabalho do aluno do curso de desenho básico, Gabriel Vieira! Segue abaixo, o relato de sua experiência na DAC/PROEX:
"No ano de 2016 estava chegando da escola e recebi um telefonema. Minha mãe disse que estavam ofertando curso de de desenho. O prazo havia estourado há uma semana, mas eu insisti em ir até a PROEX para negociar com a professora. Não foi nem preciso, ela estava saindo da aula e precisava passar na administração, onde conversamos. Efetuei a matrícula, e mostrei para ela como queria aprender a desenhar. Era uma perspectiva com dois pontos de fuga e com um traço grosso que parecia tem-se o papel. Na primeira aula entendi melhor o conceito de tons. Apliquei. Estudei. Textura?? Bom, levou tempo para aprender valorizar, até hoje luto para aceitar melhor que tudo tem textura diferente, e isso vale para o desenho. Foi nessa época em que comecei uma série de desenhos de navios, onde pode-se notar claramente o meu traço, do traço da professora. Foi nessa época que comprei meu primeiro sketchbook, achei meio caro, mas hoje acho que foi a coisa mais barata que já comprei em se tratar de materiais artísticos. Nessa época testei materiais como giz pastel, aquarela. Em 2017 continuei no curso, foi quando explorei o prédio da PROEX. Visitava o jardim, o pátio, subia no segundo andar para ter uma visão melhor e treinar fotografia e croquis. Gostava de chegar antes de todo mundo, abrir todas as janelas da sala, me sentia como se estivesse no século XIX por conta do tamanho das janelas [...] A Professora Rute me ensinou a dar atenção aos espaços em branco, e valorizar cada detalhe, sem exceção [...] Além de ter aprendido técnicas, passei a usar materiais que hoje jamais dispensaria. Passei a participar de eventos artísticos em Ponta Grossa. Todos foram responsáveis por me fazer desenvolver amigos pertencentes às artes plásticas do cenário cultural ponta-grossense. Sou muito grato por todos que participaram na minha jornada nestes dois anos de curso, responsáveis pela minha visão e gosto artístico atual."

 

________________________________________________________________________________

 

Angelita Apª F. Nascimento

Angelita Apª F. Nascimento, aluna há anos no curso de pintura, ministrado pela professora Rossana, nos enviou essas lindas pinturas feitas por ela!

________________________________________________________________________________

Paola Kalva e Melissa Kalva

Olhem que fofura as irmãs Paola e Melissa Kalva, alunas da professora Maria Osseia nos cursos de canto e piano! Elas não pararam durante essa pandemia. Estão treinando e também compondo. Segundo a professora Osseia, a aula é de Solfejo de partitura na aula de canto. Então, sob orientação da Profa, as irmãs pegaram uma peça musical que se chama: "Minha Primeira Valsa", de Mário Mascarenhas (que a Melissa também aprendeu no piano) e colocaram a letra composta por elas.
Paola, irmã mais velha, criou a "Se encantar" e a Melissa, a caçula, criou a "Imaginação".
assista em :

EVENTO: Lançamento livros “Causos e Causinhos”

LOCAL: PROEX

DATA: 05/04/2019 as 19h30

PÚBLICO: 150 pessoas

AUTORA E ILUSTRADOR: Dione Navarro e Allex Pietrobelli

 

CURRÍCULO: Dione Navarro é Farmacêutica Bioquímica, docente da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) com Doutorado em Química de Produtos Naturais e Pós-graduação em Fitoterapia, Homeopatia e Florais de Bach. Atualmente é presidente da Academia Ponta-grossense de Letras e Artes (APLA). Livros publicados: Florais de Bach: a busca da harmonia interior (3 edições) e Corina Portugal – Súplicas, Respostas (Editora Estúdio Texto, 2016), e “Cambalhotas de versos” (Editora Estúdio Texto, série Ciranda) Allex Pitrobelli é arquiteto e docente da faculdade Cescage em Ponta Grossa.

TEXTO CRÍTICO:  Contar um causo é registrar uma memória. O evento tem a intenção de contar e trazer a leveza de causos e lembranças para que eles não se percam no ontem. Mas principalmente para prestarmos a nossa homenagem aos caminhoneiros, homens que transportam sonhos e fazem das estradas o seu chão e a sua direção. Causos e Causinhos foi publicado pela Editora Texto e Contexto – editora chefe Rosenéia Hauer, revisão Karla Neumann, projeto gráfica e diagramação Dyego Marçal e ilustrações de Allex Pietrobelli. O evento contou com a presença de Rafael Pomim, escritor e historiador, membro efetivo da Academia de Letras Campos Gerais para fazer a apresentação desta obra literária e fazer a Contação de alguns causos de caminhoneiros. Alguns “causinhos” de criança foram contados pela garotinha Melissa Kalva. O evento ainda contou com a fala de Zaclis Navarro, escritora e representante da Academia de Letras de Guarapuava, e o radialista Fernando Ribeiro, o qual homenageou à Lauro Navarro e Altair Pietrobelli e assim como todos os caminhoneiros presentes. Silvestre Alves, cantor, compositor e idealizador do projeto Cancioneiro da Rota, utilizou da música para abraçar e homenagear todos os caminhoneiros. As falas foram finalizadas pela autora Dione Navarro, e com a intenção de se aproximar a vivência dos caminhoneiros o evento ainda contou com a degustação de comidas típicas dos caminhoneiros.

CURADORIA: Adriana Rodrigues Suarez

GALERIA DE FOTOS

________________________________________________________________________________________

 

EXPOSIÇÃO: O que sei de cor

LOCAL: Galeria de Artes- PROEX

ABERTURA: 10 de abril de 2019

DATA: 10 de abril a 30 de abril de 2019

PÚBLICO: 100 pessoas

ARTISTA: Zunir Pereira Andrade Filho                                                                                                                                     

 

 

 

CURRÍCULO: Foi no ano de 2001, já aposentado do banco, que o pintor Zunir Andrade Filho resolveu iniciar os seus estudos de desenho e pintura. Participou de 32 eventos artísticos, contando exposições coletivas, individuais e Salões de Artes, tendo recebido vários prêmios, dos quais destaca-se, o Salão de Artes da Unimed (de âmbito nacional), premiado por duas vezes. Participa também do grupo “Croquis Urbanos Ponta Grossa”.

TEXTO CRÍTICO: A exposição “O que sei de cor “apresenta a visão continua, ativa e em movimento do olhar do pintor Zunir Pereira Andrade Filho. A partir do seu modo de ver, capta e busca significados para as imagens que representa. A cor que sabe de cor, em seu percurso, serpenteia entre uma e outra, traduzindo o universo pictórico e perceptivo do pintor. Este traduz para a tela sua percepção na e sobre a luz, sobre as texturas, sobre a composição e a cor. Imagens criadas na natureza, de pessoas, de objetos, o pintor com seu pincel, olha com sintonia e equilíbrio o ziguezaguear das formas e cores embevecendo o observador... cor que sabe de cor!

CURADORIA: Adriana Rodrigues Suarez, Sandra Borsoi.

LINK PORTAL UEPG: https://www.uepg.br/noticias.php?id=14617

 

GALERIA DE FOTOS

 

________________________________________________________________________________________

 

 

EVENTO: Exposição Anúncio de um fim próximo”

LOCAL: Galeria de Arte Proex

ABERTURA: 17 de maio de 2019

DATA: 17 de maio a 7 de junho de 2019

PÚBLICO: 80 pessoas

ARTISTA: Matheus Guilherme de Oliveira

 

 

CURRICULO:  Matheus Guilherme de Oliveira, é graduando do curso de Licenciatura em Artes Visuais na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Desenvolve seu trabalho com ênfase na pintura, desenho e fotografia. Já participou de 7 eventos artísticos, contando exposições coletivas e 2 Salões de Artes, tendo sido premiado, dos quais destacamos o Salão de Novos artistas de Ponta Grossa, premiado em 1° lugar, no ano de 2018.

TEXTO: O difícil exercício da razão e da sensibilidade é de modo agudo, o que a pesquisa em arte requer (Sandra Rey) Anúncio de um fim próximo é o resultado da pesquisa realizada no subprojeto de PIBIC “Análogo à vida ou Ode a tudo que me é fútil”, o qual se vinculou ao projeto de pesquisa “Processos Poéticos em Artes Visuais: modos de articulação entre prática e teoria”. Ao pensar a pintura no Campo Expandido, Matheus Guilherme estrutura a investigação pictórica por meio de questões escatológicas e o papel higiênico, antes do uso, é o mote para desenhos, fotografias e pinturas. Atento às questões da contemporaneidade, o jovem artista arrisca e experimenta; evidenciando o caráter fundamental da pesquisa em Arte e seus desdobramentos na Arte-Educação. Ao adotar a monotonia e o não lugar como conceitos norteadores da estruturação poética, os trabalhos desenvolvidos a partir de 2018 se desdobraram em texto poético apresentado no VII ENEIMAGEM IV EIEIMAGEM / UEL, nas vésperas da abertura da presente mostra. Na certeza de que o trabalho de Matheus é representativo da pesquisa em Poéticas Visuais, convidamos o visitante da Galeria da PROEX a tentar compreender, através da fruição artística, as peculiaridades de uma educação pelo sensível, característica da produção e do ensino da arte. (Maria Cristina Mendes)

Outono de 2019.

GALERIA DE FOTOS

 

________________________________________________________________________________________

 

EVENTO: Visita alunos Colégio Estadual Carlos Ventura (Carambeí)

LOCAL: PROEX

DATA: 29 de maio de 2019

PÚBLICO: 35 alunos 3° ano Ensino Médio

 

No dia 29 de maio a galeria de arte da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais da Universidade Estatual de Ponta Grossa, contou com a visita dos alunos do Colégio Estadual Carlos Ventura (Carambeí), a partir da iniciativa do professor de arte Murilo Antônio Ribeiro que teve como objetivo “Aproximar os alunos da pesquisa e poética desenvolvida pelos artistas, me baseando de que isso é muitas vezes distante do senso comum. Como conheço o artista e sabia que a galeria estaria de portas abertas para a escola, organizei o passeio como uma atividade cultural, para eles poderem conhecer também a produção cultural da universidade local, a qual podem ter acesso a arte”

Com a presença de 35 alunos de turmas de 3° ano do Ensino Médio foi realizada uma visita guiada pela Galeria de Arte e prédio da Proex

Na Galeria de Arte Proex se encontra a exposição “Anúncio de um fim próximo” do artista Matheus Guilherme de Oliveira, o qual esteve presente para uma conversa com os alunos, explicando sua produção e poética desenvolvida em suas obras, permitindo o diálogo entre os alunos de maneira didática e interativa, de acordo com o objetivo que o próprio professor Murilo apresentou.

 

GALERIA DE FOTOS

________________________________________________________________________________________

 

EVENTO: 10’ na Galeria

DATA: 30 de maio de 2019

LOCAL: Galeria Proex

PÚBLICO: Funcionários da PROEX

 

 

No dia 30 de maio, aconteceu na galeria da PROEX à inauguração do Espaço Acervo PROEX, de exposição itinerante, onde obras que estão no acervo da Pró-reitoria de extensão são expostas para visitação do público. As obras são de artistas que doaram para a galeria alguns de seus trabalhos voltado à pintura em tela. Esse espaço desenvolvido pelas professoras Sandra Borsoi (diretora de assuntos culturais) e Adriana Rodrigues Suarez (chefe de divisão de Arte e Cultura) da PROEX/DAC/UEPG, vem desenvolver um cuidado com os artistas que aqui em Ponta Grossa desenvolvem seus trabalhos de Arte Visual. A inauguração conta com seis obras de diferentes artistas, de Emerson Persona, Bernardo Pitanguy, Dulse Osinski, Leandro Souza e Irineu Graciano Alves, os quais utilizaram a técnica da pintura a óleo e mista. Além de se comemorar a inauguração do Espaço Acervo PROEX, foi realizado nesse mesmo dia o início de um projeto que visa a aproximação da equipe Proex, diante das exposições que acontecem na galeria. Com o nome designado de “10 minutos na galeria”, o projeto consiste em aproximar os funcionários a fruição artística, diante das obras expostas, com o desenvolvimento da apresentação de uma breve biografia do artista e explicação poética das obras da exposição ANÚNCIO DE UM FIM PRÓXIMO” do artista acadêmico Mateus Guilherme Oliveira.

 

GALERIA DE FOTOS

 

 

________________________________________________________________________________________

 

EXPOSIÇÃO: O que você estava vestindo?

(What Were You Wearing?)

LOCAL: Galeria de Artes- PROEX

ABERTURA: 12 de junho

DATA: 12 de junho a 12 de agosto

PÚBLICO: 150 pessoas

 

 

 

A abertura da exposição “O que você estava vestindo?” aconteceu no dia 12 de junho, contando com presença de em média 150 pessoas, entre elas professores de diferentes departamentos da UEPG, acadêmicos de diversas áreas, comunidade em geral e autoridades, entre eles o reitor da UEPG Miguel Sanchez Neto, a Pró-Reitora de Extensão e assuntos culturais Clóris Regina Blanski. A exposição selecionada a partir do Edital PROEX/DAC n°001/2019 tem como iniciativa da Profª Dr. Marcela Teixeira Godoy do departamento de biologia da UEPG, remontar em Ponta Grossa o projeto que teve início na Universidade de Arkansas, nos Estados Unidos, em 2014. O propósito da mostra é de mostrar o que as vítimas de violência sexual estavam usando quando foram violadas, a partir do projeto de exposição itinerante, onde a mostra irá ocupar diferentes espaços de Ponta Grossa. A exposição é realizada pela PROEX/DAC, com curadoria da Profª Dr. Adriana Suarez Chefe de Divisão de Cultura e Assuntos Culturais, Profª Dr. Sandra Borsoi diretora de Assuntos Culturais e Prof° Dr. Nelson Silva Junior coordenador do departamento de Artes Visuais. A exposição conta com o relato e roupas de 26 pessoas, entre elas mulheres, homens, adolescentes e crianças, de diversas etnias, classes sociais e diferentes identidades de gênero. Os relatos e roupas foram coletadas pela professora Marcela, a partir de debates e concepção das vítimas de violência sexual para integrar a exposição de forma figurativa e narrativa, utilizando de pseudônimos para não identificar a identidade das vítimas. A exposição conta ainda com o poema que originou o projeto em Arkansas, nos Estados Unidos, escrito em 2000 por Mary Simmerling, estudante que relembrou o que vestia no momento do abuso sexual, reflexão a qual originou o desenvolvimento do projeto. A curadora Adriana Rodrigues Suarez explica a proposta da PROEX com a mostra. "Diante do desafio da curadoria de um projeto com essa dimensão social temos como proposta construir uma poética a partir das roupas que não foram pensadas como obras de arte, por nenhum artista, e que não abandonam a sua função primeira, que é o vestuário.” Enquanto reconhecimento do papel da Arte, Suarez diz que “Precisamos pensar que o papel da Arte nesse contexto se apresenta como fomentadora e de suporte para reflexão crítica das questões sociais, propiciando assim a vivência e experiência que está para além das questões estéticas do "belo".

CURADORIA: Adriana Rodrigues Suarez, Nelson Silva Junior, Sandra Borsoi

LINK PORTAL UEPG: https://portal.uepg.br/noticias.php?id=14964

 

GALERIA DE FOTOS

 

________________________________________________________________________________________

 

EVENTO: Visita alunos curso de Letras UEPG na exposição “O que você estava vestindo”

LOCAL: Galeria de arte- PROEX

DATA: 18 de junho de 2019

PÚBLICO: 20 alunos

 

No dia 18 de junho a galeria de Arte Proex, recebeu a visita de 20 acadêmicos do curso de Letras da Universidade Estadual de Ponta Grossa, na exposição “O que você estava vestindo”, a partir da iniciativa da professora do departamento de letras. De maneira didática a visita ainda contou com a presença da coordenadora do projeto Profª Dr. Marcela Teixeira Godoy e a curadora Profª Dr. Adriana Rodrigues Suarez, as quais mediaram suas falas durante a visita na galeria. A professora Marcela, explicou o surgimento e de onde partiu sua iniciativa de remontar o projeto que iniciou na Universidade de Arkansas, nos Estados Unidos, em 2014. A curadora Adriana partiu da sua fala sobre a questão da papel da própria curadoria, argumentando aos alunos o que compreendem enquanto curadoria, levantando argumentos dos significados presentes na própria exposição, não apresentando respostas, onde a própria intenção da curadoria é de fazer o espectador refletir e tirar suas próprias conclusões ou reflexões diante do que está sendo exposto.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita alunos Colégio Sesi Internacional na exposição “O que você estava vestindo”

LOCAL: Galeria de arte- PROEX

DATA:  27 de junho de 2019

PÚBLICO: 20 alunos

 

 

Na manhã do dia 27 de junho a galeria de Arte Proex, recebeu 20 alunos de Ensino Médio do Colégio Sesi Internacional da cidade de Ponta Grossa, para uma visita na exposição “O que você estava vestindo”, a partir da iniciativa da professora Fernanda. De maneira didática a visita ainda contou com a presença da coordenadora do projeto Profª Dr.ª Marcela Teixeira Godoy e a curadora Profª Dr.ª Adriana Rodrigues Suarez, as quais mediaram suas falas durante a visita na galeria. A Prof.ª Dr.ª Marcela, conduziu sua fala explicando o surgimento e de onde partiu sua iniciativa de remontar o projeto que iniciou na Universidade de Arkansas, nos Estados Unidos, em 2014. A curadora Prof.ª Adriana partiu da sua fala sobre a questão da papel da própria curadoria, argumentando aos alunos o que compreendem enquanto curadoria, levantando argumentos dos significados presentes na própria exposição, não apresentando respostas, onde a própria intenção da curadoria é de fazer o espectador refletir e tirar suas próprias conclusões ou reflexões diante do que está sendo exposto. Para a Prof.ª Dr.ª Adriana, chefe da Divisão de Arte e Cultura da PROEX: "A Importante iniciativa da visita de alunos da Educação Básica (EM) à Galeria da PROEX/DAC, com certeza é sua formação. Quando me refiro a formação, estou destacando a formação intelectual e humana. A arte contribui para a formação de um cidadão com olhares plurais e críticos. Precisamos nós enquanto educadores, formarmos público e estimular esses jovens fruir sobre várias linguagens artísticas, capacitando-os à leitura do mundo. Sobre a exposição "O que você estava vestindo?" podemos perceber em várias visitações, que ocorre com expectador uma catarse. Ótimo...esse é o objetivo da mostra! Deixamos ao nosso público o questionamento de que essa questão sobre violência sexual deve ser vista, escutada e principalmente denunciada.”

   Link portal UEPG: https://www.uepg.br/noticias.php?id=15116

 

________________________________________________________________________________________

 

EVENTO: Visita alunos da pós-graduação em Justiça Restaurativa e Mediação de Conflitos da Instituição UNISECAL na exposição “O que você estava vestindo”

LOCAL: Galeria de arte- PROEX

DATA: 29 de junho de 2019

PÚBLICO: 20 alunos

TEXTO CRÍTICO:

 

Na manhã do dia 29 de junho a Galeria de Arte Proex recebeu a visita dos alunos da pós-graduação em Justiça Restaurativa e Mediação de Conflitos da Instituição UniSecal de Ponta Grossa. O objetivo foi a visitação orientada da exposição "O que você estava vestindo?" para fruição e reflexões na disciplina de Vitimologia de Direitos Humanos, ministrada pela Profª Glaucia Orth. A exposição teve como meio de articulação a disciplina o conteúdo e espaço da exposição, onde a aula foi transferida para o espaço da Proex. A saida da sala de aula possibilita a abertura de novas discussões e reflexões, a partir do olhar de cada espectador sobre a mostra, indo ao encontro com o próprio objetivo da exposição, que utilizada do meio da arte para abertura de discussões sobre as questões de violência sexual. A presença da coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy com a mediação sobre a mostra e da Profª Dra Adriana Suarez com a explicação da curadoria da exposição fizeram parte da manhã de estudos.

Link portal UniSecal: http://unisecal.edu.br/noticias-posgraduacao/alunos-de-pos-graduacao-realizam-debate-sobre-sistema-de-justica-para-vitimas-de-violencia/

 

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Lançamento do livro “Dentro da cabeça”

LOCAL: Auditório PROEX

DATA: 26 de junho de 2019

CURRICULO:

 

 

Na quarta-feira, 26 de junho, a presidente da Academia de Letras dos Campos Gerais (ALCG), Renata Regis Florisbelo lançou seu novo livro chamado “Dentro da cabeça”. O lançamento promovido pela DAC/PROEX aconteceu às 19h30 na Pró-reitora de Assuntos Culturais da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Proex). A obra tem o selo da Editora Estúdio Texto e integra a série Humanar, exclusiva da autora. O livro, 13º obra da autora, é composto por 88 minicontos e minicrônicas. O evento cultural, surpreendeu o público, esteve sob curadoria de Alana Águida Berti e Dione Navarro. “Tudo foi planejado com muito carinho por ‘várias cabeças’, será a essência do livro e da autora transmitida ao público. Uma noite, com certeza, inesquecível”, comenta Alana, que também é apresentadora da obra. Durante o lançamento, a escritora fez a premiação aos vencedores do concurso de minicontos e minicrônicas “Dentro da cabeça”. Sérgio Bernardo, do Rio de Janeiro, Thaty Marcondes, de São Paulo, e Aniely Giovanetti Marques, de Ponta Grossa tiveram seus textos selecionados para compor um capítulo exclusivo, intitulado “Cabeça que mereça”.

O livro “Dentro da cabeça” traz minicontos da autora e de escritores selecionados em concurso voltado para essa obra. Com prefácio de Alana Aguida Berti, as histórias ali retratadas instigam o leitor a viajar pelo mundo da imaginação, saindo literalmente de sua cabeça e conhecendo tantas outras cabeças. O evento contou com a apresentação de performance e exposição de obras visuais e fotográfica, abordando o tema "cabeça ", sob a organização e curadoria de Alana Aguida Berti e Dione Navarro.

Link portal UEPG: https://www.uepg.br/noticias.php?id=15072

 

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita alunos do curso Positivo na exposição “O que você estava vestindo?”

LOCAL: Galeria de arte- PROEX

DATA: 02 de julho de 2019

PÚBLICO: 20 alunos

 

Na tarde do dia 02 de julho a Galeria da Arte Proex recebeu os alunos do Curso Positivo de Ponta Grossa, na exposição “O que você estava vestindo?”, iniciativa da professora Fabiana Andrea Barbosa Kastelijns. A partir da mediação da coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy e da curadora Profª Dra. Adriana Rodrigues Suarez, a visita permitiu a discussão e fruição da exposição que traz como tema a violência sexual. Assunto esse que também deve ser discutido em sala de aula, permitindo a abertura de reflexões de formação intelectual e humana. A exposição segue aberta para visitações até dia 09 de agosto, sendo restrita a maiores de 16 anos. A PROEX fica na Rua Sant’Ana, 1019, ao lado da Catedral Sant'ana.

 

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Exposição e divulgação das Universidades e cursos de Ponta Grossa - Segunda edição - EDUC

LOCAL: Colégio Sagrada Familia

DATA: 28 junho de 2019

 

 

O segundo EDUC tem como selo “cresci e agora?” promovido pelo Colégio Sagrada Familia, tendo como  objetivo o despertamento vocacional e profissional para os alunos de ensino médio do Colégio Sagrada Família, proporcionado uma aproximação aos cursos das universidades e faculdades da ciade de Ponta Grossa, para que os alunos possam conhecer e ali despertar interesses nos trabalhos realizados pelos cursos das amostras. Houveram 10 expositores como polícia militar, corpo de bombeiro, exercito, Unicesumar, Faculdade Sagrada Família, Santana, UEFPR, UEPG, etc.

O evento conta com duas etapas, municipal e estadual, onde primeiramente os alunos compreendem e conhecem o que a cidade oferece de cursos de graduação, e quais as possíveis áreas de atuação, assim podendo primeiramente visualizar o entorno deles mesmos. Emu ma segunda etapa o colégio promove o conhecimento dos cursos ofertados na cidade de Curitiba,  feira na categoria estadual, o que o nosso estado do paraná oferece para eles sobre cursos de universidades e faculdades, para que depois de ter conhecido esses dois lados da moeda eles possam conhecer no âmbito nacional. A PROEX/DAC esteve presente juntamente com o curso de Licenciatura em Artes Visuais, com o objetivo de mostrar alguns trabalhos realizados por alunos durante a graduação, abrangendo a diversidade das linguagens da arte e da individualidade de cada aluno/artista. Além disso o curso adentrou em possíveis mostras de atuação da área de Artes Visuais na cidade de Ponta Grossa, sendo um curso de licenciatura, este pode estar inserido em espaços de Ensino regular e ou em espaços não formais. Sendo assim a PROEX/DAC se apresenta como um espaço que promove o Ensino não formal na área de arte e cultura, promovendo aulas de desenho, pintura, entre outros, assim como também promove eventos culturais, como FUC e FENATA, sedo possíveis campos de atuação do profissional do curso de Artes Visuais. Durante a feira também contamos com a presença de práticas presenciais de escultura em argila e pintura, pelo professor do curso Diego Divardin e pintura pela aluna do curso Andreia Spanholi.

 

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Entrevista ao programa destaque Rede Massa sobre a exposição “O que você estava vestindo?”

DATA: 3 de julho de 2019

LOCAL: Galeria de Arte Proex

 

 

A exposição “O que você estava vestindo?” continua aberta para visitações até o dia 9 de agosto na Galeria de Arte PROEX/UEPG, onde na manhã ddo dia 3 de julho a Rede Massa esteve presente para divulgar a mostra, apresentando ao vivo durante a programação do Destaque. A entrevista foi realizada na Galeria com a coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy do departamento de Biologia da UEPG e uma das curadoras Profª Drª Adriana Rodrigues Suarez do departamento de Artes da UEPG. Destacando o trabalho coletivo realizado em prol da exposição, que movimentou diferentes departamentos da Universidade Estadual de Ponta Grossa e instituições da cidade. A entrevista teve como foco a divulgação da exposição que tem como tema a violência sexual, apontando a importância de se discutir e conscientizar a sociedade a acerca do tema. A entrevista ainda traz um pouco da iniciativa explicada pela Profª Marcela de remontar a mostra que teve seu início em 2014 na Universidade de Kansas, Estados Unidos. Sobre a curadoria a Profª Adriana media sua fala apontando algumas significações presentes na mostra que cumprem com a importância do curador na organização da exposição.

Link entrevista: https://www.facebook.com/DestaqueGuara/videos/384135442452108/UzpfSTMwODI3NjEyNjI0MTM3Mzo3NjY5MjgwNTcwNDI4NDI/

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita Policia Militar da5ª companhia do BPEC (Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária) na exposição “O que você estava vestindo?”

DATA: 22 de julho de 2019

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: 45 policiais

A exposição “O que você estava vestindo?” recebeu no dia 22 de julho na Galeria de Arte PROEX/DAC três grupos da Policia Militar do municio de Ponta Grossa, sob comando do Sub Tenente Henrique José Medeiro do BPEC (Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária), coordenador regional do PROERD (Programa Educacional de Resistência ás drogas), que pe           rtence a quinta companhia do BPEC - Ponta Grossa. A partir da mediação da coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy e dos curadores Profº Dr Nelson Silva Junior e Profª Drª Sandra Borsoi, a visita permitiu a discussão e fruição da exposição que traz como tema a violência sexual, assunto esse importante a ser discutido com autoridades que tem como dever proteger todo cidadão e sociedade. A visita que contou com a presença de 45 polícias pertencentes a quinta companhia do BPEC possibilitou a abertura de discussões e reflexões acerca do assunto, indo ao encontro da importância do policial enquanto educador social que está inserido em programas educacionais que propiciam o elo entre toda comunidade escolar. A conscientização sobre violência sexual precisa estar inserida em todo meio social, visto que esta ainda se manifesta diante de diferentes realidades, discutir sobre é preparar aqueles que podem contribuir para formação humana e intelectual de toda sociedade. A parceria entre o projeto "O que você estava vestindo" e o BPEC continuará na segunda fase, de intervencões na comunidade.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita alunos Casa Leonardo na exposição “O que você estava vestindo?”

DATA: 31 de julho de 2019

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: 7 alunos

 

Refletir, questionar, denunciar, discutir e ensinar são alguns dos muitos papéis que a Arte tem como função e objetivo. Na exposição “O que você estava vestindo?” esses verbos tornam-se o caminho para novos meios que arte proporciona de discutir um assunto de suma importância em nossa sociedade, a violência sexual. Na tarde do dia 31 de julho a Galeria de Arte Proex recebeu a visita dos alunos dos cursos de Arte da Casa Leonardo, iniciativa da professora Simone. A partir da mediação da coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy e da curadora Profª Dra. Adriana Rodrigues Suarez, a visita permitiu a discussão e fruição da exposição aproximando aos alunos que já estão inseridos ao meio artístico a função da arte que vai além da contemplação daquilo que nos agrada. Discutir sobre esse assunto é preparar e conscientizar aqueles que são o futuro da nossa sociedade. A arte veiculada a educação tem como dever abrir espaços como esse para formação intelectual e humana.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita CAPS - AD (Centro de Atenção Psicossocial- Álcool e outras drogas) na exposição “O que você estva vestindo?”

DATA: 1 de agosto

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: 22 pessoas

 

Aberta a toda comunidade a Galeria de arte PROEX/DAC continua recebendo visitas agendadas na exposição “O que você estava vestindo?”. Na manhã do dia 1 de agosot um grupo do Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e outras drogas -CAPS AD esteve presente para discutir e refletir sobre a violência sexual, tema da exposição. A partir da mediação da coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy e da acadêmica do curso de Artes Visuais Jessica Santos, a visita permitiu a discussão e fruição da exposição, abrindo espaço para conscientização sobre a violência sexual, que deve ser abordada em todo meio social.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita Faculdade Sant’Ana na exposição “O que você estava vestindo?”

DATA: 6 de agosto

LOCAL: Galeria de Arte DAC/Proex

PÚBLICO: 25 pessoas

 

“O que você estava vestindo?”, um questionamento que segue a ser discutido na Galeria de Arte Proex com a exposição intitulada com tal argumento. Na noite de ontem a Galeria Proex recebeu os acadêmicos do curso de Filosofia, Psicologia e de Pedagogia da Faculdade Sant’Ana, a partir da inciativa do Prof° Dr° Donizeti Pessi, o qual ministra as disciplinas de Estética e Teoria Crítica. O objetivo foi a visitação orientada da exposição para fruição e abertura de reflexões para as próprias disciplinas ministradas em sala de aula. A visita monitorada pela coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy e da curadora Profª Drª Adriana Rodrigues Suarez possibilitou a abertura de reflexões sobre a violência sexual dentro da conciliação entre a Arte e a Filosofia, destacando a importância do fazer pensar crítico como meio emancipador de cada indivíduo. O ato de pensar crítico abre espaço para discussões que contribuem para o caminho do progresso, em termo da conscientização sobre a violência sexual, indo ao encontro do objetivo da própria exposição.

 

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Recebimento moção de aplauso ao Projeto O que você estava vestindo – What were you wearing Brazil

DATA: 8 de agosto

LOCAL: Galeria de Arte DAC/PROEX

 

 

 

O Projeto O que você estava vestindo – What were you wearing Brazil – recebeu no dia 08 de agosto da Câmara Municipal de Ponta Grossa, moção de aplauso dirigida à Professora Dra. Marcela Teixeira Godoy em reconhecimento aos serviços prestados à comunidade, entregue em mãos no espaço da Galeria de Arte DAC/PROEX. A moção foi uma sugestão da acadêmica do curso de Licenciatura em Pedagogia da UEPG, Tauane Cristhiane Roldan Mollo, tendo sido acatada pelo Parlamento Universitário do Curso de Direito da UEPG e apresentada ao Vereador Dr, José Carlos Sahagoff Raad sendo acolhida em plenária.Segundo a Coordenadora Dra. Marcela Teixeira Godoy, “não é uma simples exposição de roupas e depoimentos. Deixamos para os visitantes formularem e reformularem seus próprios conceitos. Os objetivos do projeto vem aos poucos se revelando alcançados com base no retorno que a comunidade vem trazendo: prevenção a esse tipo de violência, reflexão responsável e desculpabilização das vítimas. Ser capaz de fazer com que essas vítimas cheguem mais perto da paz ressignificando suas histórias é a verdadeira motivação por trás do projeto”. “A moção de aplauso foi uma grata surpresa pelo reconhecimento do projeto. Estendo essa moção a todos que entenderam seu propósito e não mediram esforços para a sua concretização. Desde a Reitoria da UEPG na pessoa do Professor Dr. Miguel Sanches Neto - que vem conduzindo um processo de posicionamento institucional sobre o assédio - a todos os parceiros. A Coordenadoria de Comunicação da UEPG também está sendo fundamental em todo o processo. Em especial agradeço e estendo a moção à colega e agora amiga Adriana Suarez e aos estagiários de Artes Visuais Jessica Santos e Alberto Mikoski que estão presentes todos os dias e vem participando (e conduzindo comigo) todas as atividades guiadas.​ A galeria de artes da PROEX é um lugar privilegiado e agradeço também a todos os funcionários que ajudam a tornar o lugar acolhedor. E claro, agradeço à Tau que propôs a moção. Ela é um exemplo para mim de ativismo responsável para além das redes sociais. Mas meu mais profundo agradecimento vai às vítimas que confiaram a mim suas histórias. Sem dúvidas vocês é que são os protagonistas e as protagonistas deste projeto. Tem sido uma honra compartilhar esse espaço com vocês”. Finaliza a Professora.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita Colégio Sagrado Coração de Jesus/ Sagrada Família/ Colégio e pré-vestibular Lobo na Exposição “O que você estava vestindo?” na Galeria DAC/PROEX

DATA: 8 de agosto

LOCAL: Galeria de Arte DAC/PROEX

PÚBLICO: 240 alunos

A galeria Proex vem abrindo espaço para a Arte Educação, oportunizando a um grande público o acesso a arte como linguagem expressiva, formadora de conhecimento e pensamento crítico, por meio da exposição “O que você estava vestindo?”. Diante do tema da mostra sobre violência sexual, a arte se faz presente não somente na contemplação de obras de arte, mas na abertura de discussões que ampliam o pensar crítico de cada expectador. Na tarde do dia 8 de agosto a Galeria Proex recebeu em média de 240 alunos do Ensino Médio do Colégio Sagrado Coração de Jesus, Colégio Lobo Ponta Grossa e do Colégio Sagrada Família. A partir da mediação da coordenadora do projeto Profª Drª Marcela Teixeira Godoy e da curadora Profª Drª Adriana Rodrigues Suarez, a visita permitiu a discussão e fruição da exposição, aproximando os alunos a função da arte enquanto formação intelectual e humana. Diante do desafio da curadoria de um projeto com essa dimensão social, cuja proposta foi construir uma poética a partir de objetos (roupas) que não foram pensadas como obras de arte, por nenhum artista e que não abandonam sua função que é o vestuário. Precisamos pensar que o papel da arte nesse contexto se apresenta como suporte e fomentadora de reflexão crítica das questões sociais, propiciando assim, a vivência e a experiência que está para além das questões estéticas do Belo. A exposição que já alcançou em média um público de 700 pessoas, vem mostrando resultado diante da importância de abrir espaço para discussão e conscientização sobre a violência sexual, que se faz presente em todo meio social.

 

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita Colégio Sagrado Coração de Jesus/ Sagrada Família/ Colégio e pré-vestibular Lobo na Exposição “O que você estava vestindo?” na Galeria DAC/PROEX

DATA: 14, 15 e 16 de agosto

LOCAL: Galeria de Arte DAC/PROEX

PÚBLICO: 100 alunos

No dia 16 o projeto “O que você estava vestindo?” concluiu mais uma etapa, encerrando a exposição na Galeria de Arte Proex após dois meses aberta para visitações. A mostra que recebeu uma média de 1000 pessoas, oportunizou abrir espaço para discutir e refletir sobre a violência sexual, atingindo um público diversificado de diferentes meios sociais, idade, crenças e diferentes áreas de formação. O projeto coordenado pela Profª Drª Marcela Teixeira Godoy segue em breve para a segunda fase com intervenções na comunidade. Nos dias 14 e 15, a exposição recebeu as últimas visitas monitoradas do Colégio Tales de Mileto e Colégio Sagrada Família, a partir da inciativa dos professores de Arte André Als e Cristiane Mika. As visitas monitoradas pela coordenadora do projeto e da curadora Profª Drª Adriana Rodrigues Suarez, permitiu mais uma vez unir a arte e educação como um meio de formação intelectual e humana, fazendo com que cada expectador possa questionar, refletir, e formar um novo olhar e pensar crítico diante do tema tratado na exposição. Diante do encerramento da exposição a curadora Adriana Rodrigues Suarez declara “Participar desse projeto foi algo desafiador. Ter a Arte aliada ao projeto "O que você estava vestindo?" determinou um divisor de águas. Pensar numa curadoria onde não se tem artistas, e nem tão pouco obras de arte, causa num primeiro momento um estranhamento. Mas temos um assunto que devemos denunciar. Com isso a Arte tem o seu papel: ser ferramenta de conscientização que provoque reflexões e principalmente gritos de denúncia, o que vimos acontecer em muitos momentos. Enfim, a partir do projeto, demos voz a quem tem motivos para "gritar". Feliz com o resultado!”

________________________________________________________________________________________

EVENTO: 17º CONEX (Conversando sobre Extensão) e 2º EAEX (Encontro Anual de Extensão)

DATA: 14, 15 E 16 de agosto.

LOCAL: PROEX

PÚBLICO: aproximadamente 450 pessoas

Nos dias 14, 15 e 16 de agosto, a DAC (Diretoria de Assuntos Culturais) esteve envolvida juntamente com a DEU (Diretoria de Extensão Universitária) na organização das apresentações culturais/artísticas que aconteceram durante a programação do 17º CONEX E 2º EAEX.

Na manha do dia 14 a programação cultural iniciou com as pianistas Osséia Santos Dias e Jéssica Fabiane da Silva. Maria Osséia dos Santos Dias,.nascida em Itararé, Estado de São Paulo, é licenciada em Música pela UNIMES. Tem como referência musical sua mãe que era música, desde sua infância já participava do Coro Infantil na Igreja, onde mais tarde passou a fazer aulas de Teoria Musical e Violão e aos 14 anos passei a fazer parte do Coro Oficial da Igreja. Aos 11 anos iniciou o aprendizado com a professora Maria Cecília Bueno professora de Educação Artística hoje (Artes) em Flauta Doce, participando com a banda da escola em desfiles e apresentações cívicas da região. Depois ingressou no Conservatório onde cursou Piano e Canto, participando também do Coro do Conservatório. Participou em vários eventos como Cantora em desfiles, formaturas, inaugurações de locais públicos e casamentos. Educadora Musical em Escolas desde 2010. Faz parte do quadro de professores da Galeria de Artes Proex/UEPG desde 2017. Jéssica Fabiane da Silva, 29 anos, profissional farmacêutica, sendo apaixonada por música. Esteve em contato com a música desde os 8 anos de idade onde cantava em coral na Paróquia e Escola São Jorge juntamente com sua mãe. Aos 10 anos iniciou seus estudos musicais em teclado e teoria musical na Escola de música Schalom e posteriormente na Escola de música Santa Cecília onde concluiu seu estudo de teclado e teoria musical. E tecladista, cantora e Regente do Coral da Igreja São José em Ponta Grossa. É integrante do Coro em Cores (UEPG) desde 2013. Desde 2018 é aluna do curso de piano na Galeria Proex. Na noite do dia 14 de agosto o evento teve como programação a abertura do 17º Conex e 2º Eaex, que contou com a apresentação cultural do grupo Kokorozashi de Castro. Hoje o Grupo Kokorozashi tem 25 integrantes, em estagios diferentes, divididos nas categorias iniciantes, intermediários e avançados. Em 10/11/2002, através de contatos entre a associação Fukuoka do Paraná e a colônia japonesa da Cidade de Castro-PR, ficou estabelecido que se reunissem pessoas interessadas em aprender Wadaiko a fim de difundir esta cultura japonesa na região. Os primeiros instrumentos foram adquiridos pelos pais dos percussionistas e por simpatizantes, foram confeccionados vários Takes (bambus) com suporte. Muitas pessoas colaboraram para iniciar esta arte milenar em Castro. Os primeiros treinos foram coordenados pela professora Fumie Shitara. Em 13/03/2003 foi ministrada a primeira aula de Wadaiko pelo professor Yukihissa Oda nas dependências da ACEC (Associação Cultural e Esportiva de Castro). O grupo continuou seu aprendizado com vários professores, entre eles, o professor Satoshi Kokubo, que sugeriu para o grupo o nome de "Kokorozahi" que significa "Determinação". Na manhã dia 15 O Grupo Vocal CECI participou das apresentações culturais do 17° CONEX com um Flash Mob. Divertiu e revisitou a memória de muitos participantes do evento. O group iniciou as suas atividades em abril de 2018 com o objetivo de abrilhantar as atividades culturais da Escola de Teatro Ceci – Centro de Estudos Cênicos Integrado, o qual é dirigida por Heloisa Frehse Pereira. O grupo é composto pelo Professor de Canto e Técnica Vocal Leandro Wenglarek e seus alunos: Bruno Thomé, Daniel Rabinovitz, Gabriela Gambassi, Guilherme Cunha, Leticia Araújo, Leticia Rodrigues e Luana Marçal. Apresentaram um pot-pourri DANCING DAYS SHOW com músicas das décadas de 70 e 80. Na tarde do dia 15 o evento que aconteceu no espaço da Proex prosseguiu com a programação, tendo como apresentação cultural/artística a pianista Cristina Donasolo, Especialista em Literatura Infantil e Contação de Histórias (FATUM). Especialista em Metodologia do Ensino da Arte (IBEPEX - 2002). Graduada em Licenciatura em Letras - Lingua Portuguesa, pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG - 1996) e Licenciatura em Música (UEPG - 2007). Especialista em Literatura Infantil e Contação de Histórias (Fatum). Professora de Musicalização infantil da prefeitura municipal de Ponta Grossa e contadora de histórias. Artista plástica e artesã. Na manhã do dia 16 durante a programação o evento contou com a apresentação do pianista Gabriel Vieira, 15 anos, aluno do Colégio Sesi Internacional, cursa o 1°ano do Ensino Médio. Desde os 5 anos estuda música, estudou alguns meses no Conservatório Maestro Paulino, mas passou a estudar com professores particulares. Teve duas professoras, a atual ensina-me técnicas usadas no Conservatório Carlos Gomes. Teve o privilégio de tocar durante a exposição "o que você estava vestindo?", no dia 27 de junho, deste ano. Na tarde do dia 16 o evento contou com a última apresentação cultural/artística no 17° CONEX com o grupo os Barbas, um projeto em paralelo d'Os Estrovadores (a guilda dos bardos da Feira Medieval). O grupo é composto por Elion na percussão, Nathan no violino e Raylan no violão. Apresentaram temas instrumentais e contemporâneos da música pop, séries e filmes.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: PG memória, 1° Salão do Patrimônio Cultural de Ponta Grossa.

DATA: 22 a 25 de agosto.

LOCAL: Parque Ambiental

 

 

 

 

 

Nos dias 22 a 25 de Agosto a equipe Dac esteve presente no evento Pg Memória, 1° Salão do Patrimônio Cultural de Ponta Grossa promovido pela Fundação de Cultura da cidade de Ponta Grossa.  A equipe DAC, contou com a presença da Diretora de Assuntos Culturais Profª Drª Sandra Borsoi e da Chefe da Divisão de Assuntos Culturais Profª Drª Adriana Rodrigues Suarez, entre outros funcionários estagiários e voluntários do curso de Artes Visuais da UEPG. A equipe esteve presente no evento com um stand que apresentou um recorte da História do FENATA e FUC.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Exposição Acervo Proex

DATA: 30 de agosto a 9 de setembro

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: aproximadamente 70 pessoas

TEXTO CURADORIA:

 

 

Uma obra de Arte só pode ser totalmente contemplada, compreendida e realmente fruída, quando é exposta para o seu expectador!

A linguagem só existe quando é ouvida, além de falada. O ouvinte é um parceiro indispensável. A obra de arte só é complete na medida em que funciona na experiência de outros que não aquele que a criou. Assim, a linguagem envolve o que os lógicos chamam de relação trágica. Há o falante, o ditto e os com quem se fal. (DEWEY, 2010, pg. 215-2016)

                  E para tanto buscamos no acervo da Galeria PROEX, algumas obras que possam ilustrar uma das muitas linguagens usadas, para que sejam admiradas pelo público. Atualmente cerca de 120 obras estão sendo catalogadas, sendo o Acervo DAC/PROEX formado por obras doadas por artistas que expõem na galeria, assim como obras de alunos dos cursos de desenho/pintura que são administrados no espaço da PROEX.
As obras do Acervo compreendem diversos estilos e linguagens, possuindo obras desde o ano de 1962 até o ano atual, contemplando ainda várias obras de artistas de Ponta Grossa e da região, como podemos presenciar na exposição que acontece do dia 30/08 a 09/09. As obras expostas são de Silvana Passos ¨As Flores E Sua Morbidez”, de Aidê Zorek, artista curitibana, com as obras ¨Passagens¨ e ¨A Ferro e a Fogo¨ de 2010, além de outras obras das artistas Glaucia Flugel e Luciá Consalter.

Curadoria: Andreia Spanholi, Alberto Mikoski e Jessica Santos.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Abertura Exposição “Terra, cores e formas”

DATA: 30 de agosto a 9 de setembro

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: 150 pessoas

TEXTO CURADORIA:

 

 

 

“Terra, Cores e Formas” é uma exposição coletiva de artistas que têm como linguagem principal a Cerâmica, em suas diferentes dimensões e proposições.

O título da exposição é uma alusão ao elemento terra, como o princípio básico da argila, manifestada em diferentes cores e formas e que compõe uma gama poética de possibilidades. Possibilidades metamorfósicas que resultam no processo de confecção e criação da Cerâmica. As obras são frutos das diferentes relações que cada artista, a partir de sua poética, estabelece com a própria matéria prima e o processo de criação.

Em cada criação os artistas evidenciam, para além de suas vivências e experiências com uma determinada linguagem artística, o encantamento do devir que a argila proporciona àqueles que têm nesse suporte sua principal referência artística. O processo lento de moldar, secar e queimar a argila, transformando-a em Cerâmica é, para o artista do barro, esse devir, o vir a ser que somente a obra de arte proporciona ao homem.

São 14 obras que têm na Cerâmica o principal elemento compositivo, utilizando-se de diferentes técnicas e propostas. A Cerâmica aqui surge como uma forma de linguagem expandida, ora como escultura, ora como objeto, ora como forma, ora como conceito. Produções que falam da Arte Clássica, Contemporânea e Conceitual, dividindo um mesmo espaço de fruição.

A exposição exibe obras de 14 artistas: Alan Max Gonzales Groth, Andreia Spanholi, Carla Pimentel, Carina Weidle, Ceres Schneider, Diego Divardim, Eduardo Freitas, Elaine Denck, Glaucia Flügel, Glauco Menta, Marília Diaz, Nelson Silva Junior, Regina Costacurta, e Soraia Savaris.

                                                                                                                      Nelson Silva Junior e Glaucia Flügel

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita dos alunos do Instituto João XXIII na exposição “Terra, cores e formas”

DATA: 24 de setembro

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: 25 alunos

A Galeria DAC/PROEX, vem cumprindo com o seu propósito em meio a comunidade, abrindo espaço para o ensino e pesquisa para além da sala de aula, utilizando a Arte como ponto norteador a investigação do sensível e o do pensar crítico.

Na manhã de hoje a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais recebeu os alunos do Instituto João XXIII para uma visita ao espaço da DAC e a Galeria de Arte DAC/PROEX. A partir da mediação dos estagiários e acadêmicos do curso de Artes Visuais Jessica Santos e Alberto Mikoski, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da História do prédio da Proex, quais os eventos promovidos e qual a função da DAC para com a comunidade, que oferta diferentes cursos direcionados a arte e cultura. Os alunos ainda visitaram à exposição “Terra, cores e formas”, que encantou aos olhos de um público que pela primeira vez esteve presente em uma galeria de Arte, podendo assim compreender e vivenciar as relações que a Arte pode promover na formação de todo indivíduo.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita dos alunos Colégio Estadual Senador Correia na exposição “Terra, cores e formas”

DATA: 26 de setembro

LOCAL: Galeria de Arte Proex

PÚBLICO: 17 alunos

 

Na manhã do dia 26 de setembro a Galeria de Arte DAC/PROEX, recebeu os alunos do Colégio Estadual Senador Correia, com a turma do Ensino Médio e Técnico em Publicidade. A partir da mediação dos estagiários e acadêmicos do curso de Artes Visuais Jessica Santos e Alberto Mikoski, a visita oportunizou aos alunos conhecer um pouco da História do prédio da Proex, quais os eventos promovidos e qual a função da DAC para com a comunidade, que oferta diferentes cursos direcionados a arte e cultura

A visita ainda contou com a presença da artista Carla Pimentel, que expõe uma de suas obras na exposição coletiva “Terra, cores e formas”. Deste modo os alunos tiveram a oportunidade de conversar e levantar questionamentos diretamente com uma das artistas da exposição, contribuindo com o desenvolvimento do pensar a obra de arte em suas diferentes manifestações e linguagens, como na cerâmica que viabiliza as diferentes possibilidades do artista construir a sua poética a partir das relações que cada um estabelece com a própria matéria prima e o processo de criação.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Visita dos alunos do Curso de Extensão para Formação de Educadores Sociais no espaço da PROEX/DAC.

DATA: 26 de setembro

LOCAL: Proex

PÚBLICO: 17 alunos

 

Na manhã de sexta-feira, 01 de Novembro, a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais recebeu a visita dos alunos do Curso de Extensão para Formação de Educadores Sociais, com a iniciativa dos professores do Departamento de Educação da UEPG, Prof Marli Rodrigues e Érico Ribas Machado.
A manhã seguiu com a presença e acolhimento da Pró-Reitora Clóris Regina Blanski, Prof Dr Sandra Borsoi Diretora de Assuntos Culturais e Prof Dr Adriana Rodrigues Suarez Chefe da Divisão de Arte e Cultura, as quais mediaram suas fala com a apresentação do espaço e ações promovidas pela PROEX/DAC.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Oficina de Fotografia e Exposição Perspectivas do Olhar

DATA: 16 de setembro a 13 de novembro

LOCAL: PROEX

PÚBLICO: 25 alunos

 

 

 

 

Apresentação

Oficina de Fotografia, ministrada pelos acadêmicos do 4° ano: Alexandre Moll, Eduarda Oliveira, Grasiele Santos e Jessica Santos, apresentada como proposta da disciplina de Estágio Supervisionado II, em parceria com a DAC/PROEX. A oficina abordará os aspectos básicos de fotografia digital, sem exigência de câmera fotográfica, atingindo um público iniciante na área. A teoria básica terá como abordagem a história da fotografia, o avanço das técnicas e tecnologias, até o aprimoramento do olhar do fotógrafo. Os temas oferecidos serão diversificados como a fotografia de paisagem urbana, pessoas, retrato entre outros.

  1. Fundamentação

A Oficina de Fotografia proposta pelo grupo oferecerá os conteúdos teóricos: História da Fotografia, conhecimentos técnicos básicos da câmera fotográfica, Fotografia de retrato, Fotografia de Paisagem Urbana, além de temas variados, como Newborn, Still, Fotografia gastronômica, entre outros.

Estabelecer uma comunicação eficaz no ensino da fotografia compreende um sistema delicado, exigindo mais do que uma simples transmissão de informação. Isso é decorrente pela forma como indivíduo interpreta os estímulos recebidos. Todos são completamente influenciados pelas suas experiências, sua cultura e as características individuais de cada receptor. Por isso há a necessidade de aprimorar o processo de ensino-aprendizagem, não abordando apenas o memorizar e observar.

Alguns autores de diversas áreas, como da comunicação, design, fotografia e psicologia, entre eles Flusser (1997), afirmam que o método mais seguro neste caso é utilizar imagens como apoio à transmissão do conhecimento. Em nossas aulas da Oficina sempre estará presente a imagem como forma de ensino, através de apresentações em slides com os conteúdos, e exemplos de fotografias. Além das imagens que os próprios alunos irão produzir nos momentos de prática.

Ao fotografar, inserimos o nosso olhar perante um fragmento de tempo, que será eternizado pelo enquadramento daquele que fotografou. Quando o expectador observa a fotografia, acaba fazendo a sua leitura com base em suas vivências culturais, sociais e estéticas. Em sala de aula também se faz necessário uma leitura de imagem aprofundada, a qual gera questionamentos e discussões a respeito da imagem, afinal se “não houvesse essa discussão nosso horizonte visual seria mais pobre, amorfo e homogêneo” (Pedrosa e Costa apud Lins, 2017, p. 88).

A fotografia está presente fortemente no cotidiano, sendo jornalística, artística ou apenas de recordação. Cabe ao professor trabalhar em sala de aula não apenas o ensino da técnica fotográfica, mas também a leitura de imagem aprofundada, para que o aluno apresente um olhar mais crítico e sua aprendizagem seja significativa. O que para o processo de ensino/aprendizagem ocorra de forma harmoniosa e interessante para as partes, visto que esta pratica de ensino busca o aluno como protagonista, sendo da parte dele o início da aprendizagem. Segundo Pelizzari et al (2009) para haver a aprendizagem significativa deve-se levar em conta as condições do aluno, que neste caso deve estar interessado e ao professor buscar uma facilitação da aprendizagem, isto é, o professor como sujeito facilitador da aprendizagem e assim o ensino se concretiza de forma não mecânica. É o que essa Oficina de Fotografia se propõe a fazer dar estímulos aos alunos, buscando uma aproximação e desenvolvendo o potencial de cada um.

Texto: Ministrantes da Oficina Alexandre Moll, Eduarda Alves de Oliveira, Grasiele Santos e Jessica dos Santos.

Reflexão teórica sobre os resultados

O resultado se apresentou positivo, diante da exposição desenvolvida na Galeria de Arte Proex, Perspectivas do Olhar, e discussão do último encontro, foi possível constatar que os alunos desenvolveram novas perspectivas da fotografia, percebendo a possibilidade de uma linguagem da arte, indo ao encontro do objetivo da oficina de propor estímulos aos alunos, buscando uma aproximação e desenvolvimento do potencial de cada um. A exposição demostrou o resultado das diferentes possibilidade e olhares de cada um sobre um mesmo tema, evidenciando a Arte como meio de diferentes expressões, que mesmo diante daquilo que se encontramos como regras da fotografia, cada um terá uma expressão diferente sobre o resultado da fotografia, diante das suas próprias percepções, vivencias e olhar sobre o mundo.

________________________________________________________________________________________

EVENTO: Cantata de Natal

DATA: 11 de dezembro

LOCAL: PROEX

PÚBLICO: 150 pessoas

 

 

 

 

A Cantata de Natal realizada pela DAC/PROEX, contou com as apresentações  do grupo AXOS SAX QUARTETO, Coro Infanto-juvenil Tons e Cores e convidados, e em seguida a apresentação do CORAL VOZES DAC, além da exposição aberta para apreciação na Galeria de Arte Porex, VI Exposição “Da Técnica à Arte”, que compõe uma seleção de trabalhos realizados durante o ano de 2019, dos alunos dos cursos de desenho e pintura com os Professores: Rossana Stori Moletta, Rute Yumi, e Vilson Gonçalves.

AXOS SAX QUARTETO: Grupo de saxofones formado pelos saxofonistas Hudson Müller (saxofone soprano), Amauri Junior (saxofone alto), Anthonny Ramos (saxofone tenor) e Ramon Rodrigues (saxofone barítono), que tem por objetivo aprimorar e desenvolver o repertório específico para essa formação tendo como base a sonoridade do saxofone erudito. O quarteto teve o início dos trabalhos em meados de abril de 2018 com o nome Conserva Sax Quarteto em que o professor da classe de saxofone do Conservatório Musical Maestro Paulino da cidade de Ponta Grossa, Hudson Müller, convidou alunos e ex-alunos para compor o grupo. Dentre os eventos nos quais o Axos Sax Quarteto participou, destacam-se: o 9º e 10º Festival de Música dos Campos Gerais – Ponta Grossa/PR, em 2018 e 2019. Esteve presente no 3º Masterclass de Férias, realizado em Blumenau/SC

pela federação de Bandas de Santa Catarina em julho de 2019. O quarteto tem estado presente em aberturas de eventos, apresentação em casas de repouso, shoppings, entre outros. O Axos Sax Quarteto é um grupo que busca por meio da música e da prática de música de câmara levar a todas as pessoas os mais variados repertórios que vão desde a música clássica até a popular.

CORO INFANTO-JUVENIL TONS E CORES e CONVIDADOS:

PROJETO EDUCANTO: O projeto de extensão “Educanto: educação musical por meio do canto coral infantojuvenil” iniciou suas atividades em março de 2016, sendo vinculado ao curso de Licenciatura em Música da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Tem como objetivos gerais, proporcionar aos graduandos do curso vivências e experiências ligadas á regência e á prática de canto coral, assim como, fomentar o desenvolvimento artístico ao público atendido. Dentre os coros que integram o projeto, apresentamos na noite de hoje o Coro Infantojuvenil Tons e Cores foi criado em 2018. Atualmente, o grupo é composto por 32 cantores com idades entre 7 a 14 anos, tendo duas acadêmicas bolsistas como regentes assistentes. O coro é dirigido pelo regente, professor Dr. Ronaldo da Silva, professor do Departamento de Artes da UEPG, e Professores responsáveis Carla Irene Roggenkamp, Hudson Müller, Maria de Fátima dos Santos Ribeiro e Ronaldo da Silva.

Coral VOZES DAC,:

Dirigido pela regente Prof Osséia Santos Dias, o Coral Vozes Dac é composto por alunos e pais de alunos dos cursos de Piano e Técnica Vocal (canto), ofertados pela Diretoria de Assuntos Culturais.

Teve início no fim deste semestre e esperam que desse trabalho inicial possa ganhar forças e crescer trazendo entretenimento e boa música a todos, mas para que isso seja possível precisamos que você venha fazer parte desse grupo conosco. Deixamos aqui o convite, aberto a toda comunidade, homens, mulheres e crianças, a partir dos 8 anos de idade.

________________________________________________________________________________________

 

EXPOSIÇÃO: Ponta Grossa 195 anos, Natureza e Luz

LOCAL: Galeria de Artes- PROEX

ABERTURA: 19 de setembro de 2018.

DATA: 19 de setembro a 17 de outubro de 2018.

PÚBLICO: 83 pessoas

ARTISTA: Saulo Pfeiffer

 

CURRÍCULO: O artista visual Saulo Pfeiffer, possui contato com a arte desde pequeno onde o mesmo já demonstrava interesse por desenho e pintura. Aos 12 anos teve seu primeiro contato com a técnica profissional de pintura à óleo, desde então não deixou de trabalhar a técnica e aprimorar seu traço. Em 2016 pode trabalhar em São Paulo e desenvolver a técnica em pintura digital se afastando substancialmente da pintura a óleo, se dedicando a exploração da nova técnica e os estudos de teoria da luz, contraste e cores, tais estudos são refletidos em seus trabalhos atuais. Ao retornar para Ponta Grossa em 2017, o artista vem se dedicar a pintura a óleo novamente decidindo abordar de modo quase exclusivo a temática urbana, o que lhe trouxe bastante reconhecimento local. Neste mesmo ano realizou a Exposição Urbano na Estação Arte. Em 2018 seguindo ainda a temática urbana, realizou a exposição Caminhos de ponta Grossa, no Premium Hotel Vila Velha, tendo seu trabalho amplamente divulgado nas mídias locais. O artista também foi agraciado com o Prêmio João Pilarski de Artes Visuais. Neste mesmo ano recebeu uma moção de Aplausos da Câmara Municipal de Ponta Grossa, outorgada pelo Vereador Felipe Passos e em conjunto a isso pode fazer uma exposição na Câmara de vereadores e divulgar mais uma vez seu trabalho. A exposição Ponta Grossa 195 anos, Natureza e Luz, do artista Saulo Pfeiffer, tentam fazer um misto de vida urbana e natureza campestre, ambas temáticas encontradas com abundância na nossa querida cidade de Ponta Grossa. A exposição é vista pelo artista como uma forma de homenagear a cidade pelos seus 195º anos. A natureza exuberante e a riqueza cromática da vida urbana são expressivamente retratadas, seja através de fortes contrastes e cores vibrantes ou pela delicadeza dos traços e exatidão nas cores. Desta maneira Saulo Pfeiffer busca através da pintura transportar ao espectador a esse mundo cheio de magia e cores, proporcionado pela arte.

TEXTO CRÍTICO: Em sua série “Caminhos de Ponta Grossa”, o jovem pintor Saulo Pfeiffer convida-nos para a experiência da beleza em cenas do cotidiano. São lugares, caminhos, árvores, igrejas e esquinas, são cenários comuns a todos que fixaram suas raízes ou que porventura estiveram algum dia de passagem por Ponta Grossa. Em sua obra, Saulo evoca memórias, sonhos e a beleza em cenas cotidianas que muitas vezes passam como que despercebidas. Como dizia o poeta alemão Rilke, nenhum cotidiano é pobre, pelo contrário: traz em si todo potencial para se transformar em arte, desde que a beleza tenha sido vista primeiramente na própria alma. É o que Saulo nos prova em “Caminhos de Ponta Grossa”. (Newton Schner Junior)

CURADORIA: Adriana R. Suarez, Sandra Borsoi, Ketlyn Sousa, Rosana Divina Furtado e Jessica Lopacinski.

EVENTO REDE SOCIALhttps://www.facebook.com/events/917030565163030/

LINK PORTAL UEPG: https://www.uepg.br/noticias.php?id=13569

GALERIA DE FOTOS

 

________________________________________________________________________________________

 

 

EXPOSIÇÃO: Amálgamas do Sensível

LOCAL: Galeria de Artes- PROEX

ABERTURA: 24 de outubro

DATA: 24 de outubro a 21 de novembro de 2018

PÚBLICO: 135 pessoas

ARTISTAS: Andressa Barreto, Caroline Goba, Cristiane Dalzoto, Gracyelle Machado, Julia Pereira de Souza, Kannanda Domingues e Larissa Brandão.

 

CURRÍCULOS:

Andressa Barreto

  • Acadêmica do 4º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais;
  • Curadoria, montagem e participação como artista da exposição “Corpo Plástico” – UEPG;
  • Artista na exposição Paisagens Expandidas.

Caroline Goba

  • Acadêmica do 4º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais;
  • Curadoria e montagem da exposição “Infinito Particular”.

Cristiane Dalzoto

  • Acadêmica do 2º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais;
  • Artista na exposição “Isto não é uma cadeira”.

Gracyelle Machado

  • Acadêmica do 2º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais;
  • Artista na exposição “Isto não é uma cadeira”;
  • Artista na exposição “Territórios Inexatos”;
  • Artista na exposição “Tocando a linha do horizonte”;
  • Artista na 1ª exposição do Coletivo Grimpa.

Julia Pereira de Souza

  • Acadêmica do 4º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais
  • Curadoria, montagem e participação como artista da exposição “Corpo Plástico” – UEPG;
  • Artista na exposição “Territórios Inexatos”;
  • Artista na exposição “Tocando a linha do horizonte”;
  • Artista na 1ª exposição do Coletivo Grimpa.

Kannanda Domingues

  • Acadêmica do 4º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais;
  • Curadoria, montagem e participação como artista da exposição “Corpo Plástico” – UEPG;
  • Artista na exposição “Tocando a linha do horizonte”;

Larissa Brandão

  • Acadêmica do 2º ano do Curso de Licenciatura em Artes Visuais
  • Artista na exposição “Territórios Inexatos”;
  • Artista na exposição “Tocando a linha do horizonte”;
  • Artista na exposição “Isto não é uma cadeira”.

TEXTO CRÍTICO:  A organização da Exposição AMÁLGAMAS é de Julia Souza. Unidas por questões femininas, as oito artistas abordam problemas e especificidades do gênero, dentro de uma estrutura que visa coadunar prática artística e teoria. A pesquisa em Processos Poéticos, ampliada nas Universidades brasileiras nas últimas décadas, tem por meta criar, concomitantemente ao processo de realização da obra, uma produção textual que, ao discutir a própria constituição do trabalho, investiga referências, técnicas e processos. O campo da produção de arte, portanto, se espraia na interdisciplinaridade, cujos agrupamentos investigativos acontecem nas mais diversas áreas. Nesta mostra, a arte dialoga com estudos de gênero e com política, apostando no valor de uma atenção prolongada sobre o objeto da pesquisa. Dados são levantados, emoções são elaboradas e esforços de materialização da obra de arte são perpetrados. Ao aliar a produção em ateliês e a metodologia da pesquisa, qualifica-se o estudante/ artista a produzir textos teóricos sobre seu próprio trabalho, bem como a elaborar críticas e leituras aprofundadas sobre as referências adotadas, nos processos de estabelecimento dos conceitos.

Para Andressa Barreto, o mote da pesquisa poética é a memória familiar. As lembranças de colchas de retalhos em crochê, em revisitações das colagens modernistas, apontam lugares de encontro entre o real e o virtual. Olhando para um tempo quando o fazer coletivo caracterizava os grupos femininos, a artista trata de presença e da ausência, da saudade de um tempo e de um lugar que permanecem vivos no imaginário.

Caroline Goba, na obra Fiapos, aborda questões acerca do corpo feminino, procurando compreender sua natureza, bem como estabelecer vínculos com o papel da mulher na atualidade.

As duas fotografias em preto e branco de Cristiane Dalzoto, são closes do corpo feminino. Avanço no Sinal Vermelho, título da série, introduz a cor na imagem, em processos metalinguísticos de apurada inteligência. Desafiam o raciocínio e o olhar; são proposições arrojadas, devidamente ancoradas nas pesquisas em fotografia contemporânea.

Vestígios no porão é uma instalação com potes e tinta, os quais, atados por cordas, contêm fotografia de mulheres desaparecidas. No processo de reflexão teórica sobre a Ditadura Militar, instaurada no Brasil em 1964, e a subsequente tortura perpetrada às mulheres, a instalação de Gracyelle Machado remete ao inconsciente, de onde emergem imagens de um feminino ancestral, cerne da pesquisa.

Julia Souza aborda a intimidade do fazer com a potência da incansável pesquisadora. Com Louise Bourgeois aprende a ouvir o trabalho, a prestar atenção no detalhe e na cor; de Ana Miguel adota a delicadeza e a profundidade de sentidos. Coração acima de um corpo e a ele atado por uma fita, elementos que compõem o pequeno conjunto branco exibido na mostra, tratam, simultaneamente, das forças e das fragilidades do feminino.

Fotografias de borboletas mortas sobre um corpo de mulher são as imagens que Kannanda Domingues exibe na exposição. Alomorfia Gameta é a série na qual a artista, única mãe do grupo, trata poeticamente a metamorfose e a geração da vida.  Na alusão ao cordão umbilical e na evidente relação que a mulher estabelece com a maternidade, Parto pós-maturo aborda o ancestral feminino e seu enigmático poder.

Larissa Brandão molda seu próprio ventre em gesso, o qual, da parece, se liga ao chão por uma corda. Tesouras, ao longo da corda, simbolizam o inevitável corte, a fonte da nova vida latente.O vídeo que integra a série Oqvcnsabe, é resultado de uma pesquisa sobre os Clipoemas e sua respectiva relação com os Movimentos Concreto e Neoconcreto brasileiros.

Thaiane Toledo utiliza formas geométricas, palavra e cor para criar sobreposições de planos, que invadem virtualmente o espaço, na afirmação do valor do raciocínio que exterioriza a emoção.

Cristina Mendes/ Outubro de 2018

CURADORIA: Cristina Mendes

EVENTO REDE SOCIAL: https://www.facebook.com/events/287168485471285/

LINK PORTAL UEPG: https://www.uepg.br/noticias.php?id=13908

GALERIA DE FOTOS

 

________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Skip to content